Muito tem se falado sobre a indústria têxtil ser uma das maiores poluidoras do nosso planeta. Neste sentido, se tornou evidente nossa necessidade em repensar nossos modos de produção dentro deste nicho tão impactante. Afinal, estamos passando por dilemas e crises globais no âmbito econômico, social e ambiental. Neste contexto, surge o slow fashion como alternativa que é economicamente lucrativa, proveitosa socialmente e ambientalmente mais sustentável. Entenda!

Baseado na mentalidade da produção desacelerada, do tempo de confecção e condições de trabalho mais respeitadas e menos apressadas, a slow fashion vem atraindo cada vez mais adeptos que têm interesse em consumo consciente.

O conceito se opõe à fast fashion onde imensas lojas vendem cultuando a produção em massa de artigos para uso imediato – e seu subsequente descarte.

O movimento começou há anos mas ganhou mais força por volta de 2014, através da criação da ONG Fashion Revolution, que une diversas marcas e seus estilistas, profissionais e consumidores a fim de atuar no mundo da moda e da produção têxtil com mais responsabilidade, sustentabilidade e ética.

Neste sentido, a moda sustentável começa a ser desenvolvida através da slow fashion a fim de conscientizar as pessoas sobre como a nossa maneira majoritária de consumir é predatória para o meio ambiente. Repensar o consumo, reutilizar looks e trajes e reduzir o descarte e o consumo são estratégias sublimes que garantem resultados efetivos a longo prazo.

Desde a economia no bolso, o melhor aproveitamento das roupas e acessórios que se adquire, um outro olhar para a cadeia produtiva e logística da indústria têxtil e o desenvolvimento da habilidade de reaproveitar aquilo que, em outras épocas, seria descartado – mesmo que em boa qualidade.

Tudo isso são características e consequências da slow fashion na mentalidade das pessoas que abraçam esse caminho. Mas, por mais esforço que nós enquanto indivíduos façamos, é preciso levantarmos nossa voz para as empresas. Afinal, elas detém os modos de produção em larga escala.

Deixar de comprar com tanto ímpeto e ter mais consciência, calma e menos frequência naquele outlet preferido já é um passo muito importante. O próximo é incentivar lojas e espaços que compartilham dessa mentalidade, enquanto usa sua voz para espalhar a mensagem: slow fashion é um dos futuros da moda consciente!

A Estima Store está muitíssimo por dentro dessa tendência e pode te ajudar a repensar seu consumo, assim como reutilizar peças que você tenha parado no armário, com dicas de personalizações incríveis. Entre em contato para saber mais e faça sua parte para um mundo melhor referente à moda em larga escala hoje em dia.

Recommended Posts

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *