Camiseta sempre foi moda? Lilian Pacce Responde | Estima StoreMais que um simples vestuário, a camiseta pode ser considerada o outdoor de uma pessoa: capaz de transmitir uma mensagem – política, cultural, de humor, desejo ou mesmo demonstrar alguma preferência de quem usa. Além disso, é totalmente eclética, não depende de nenhum recorte social ou econômico para se ter uma. Ainda que esse item seja tão básico e versátil no mundo, como a camiseta atingiu o patamar dos dias de hoje? Acompanhe nossa leitura e saiba mais!

A camiseta básica, feita com malha de algodão, conhecida também como T-shirt – dado seu formato universal de costura em T começou há séculos atrás, sendo manufaturada totalmente em lã.

Na época, servia apenas como camada de proteção contra o suor entre o corpo e a roupa. Com poucas peças de roupa muito elaboradas, a maior necessidade de troca era apenas entre as roupas de baixo, a camiseta inclusa ainda nesta categoria.

Com o avanço das tecnologias, surgiu o linho e depois a malha de algodão. No século XX, na década de 20 e 30, a camiseta era utilizada de maneira explícita apenas em ambientes restritos, na privacidade de casa e para trabalhadores de fábrica, além do exército estadunidense que a adotou como uniforme militar – sabe aquela camiseta listradinha clássica de marinheiro? Pois é!

Sabe quando a camiseta teve o maior protagonismo? Durante a década da 2ª Guerra Mundial! Há pouquíssimo tempo, em relação a sua existência! Neste contexto, a camiseta tornou-se um símbolo de virilidade, pois era um item comum no vestuário dos soldados durante a guerra.

Assim, seu uso foi promovido ao ponto das celebridades masculinas de Hollywood se apropriaram deste aspecto viril, com destaque ao Marlon Brando e James Dean. Na década de 60, foi a vez das mulheres. Todos e todas queriam usar uma camisetinha básica. Ela se estabeleceu como símbolo da moda independente de gêneros, o famoso “unissex”.

Também nesta época, surgiram as técnicas de serigrafia nas camisetas. A facilidade em imprimir imagens, símbolos ou mensagens tornou-a ainda mais versátil. Grandes clássicas como as camisetas dos hippies de “Peace and Love ” (Paz e Amor) são bons exemplos da dimensão que a serigrafia teve para as camisetas.

Em seguida, a alta costura e suas grandes marcas aderiram às camisetas em seus desfiles. Já na década de 90, podemos citar a Dior. Seu diretor criativo John Galliano inseriu uma camiseta básica em um look clássico que revolucionou as passarelas da época.

Até hoje, mensagens de impacto foram sendo trazidas às passarelas da alta costura com o advento da camiseta: Reafirmando sua posição como autoridade máxima em unir elegância, praticidade e veicular uma postura de quem a usa.

Hoje, tudo depende do modelo. Gola V, cropped, baby look, oversized… tudo já esteve ou está novamente na moda. E você, qual sua camiseta preferida? Aqui na Estima Store temos camisetas de ótima qualidade e personalizáveis! Para você se sentir à vontade e – agora que já sabe mais sobre a trajetória da camiseta – com todo o chic da alta costura.

Gostou? Entre em nosso site e veja as nossas opções de camisetas exclusivas para você!

Recommended Posts

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *